(62) 3238-1100 contato@hmap.org.br
Escolha uma Página

Contrato será auditado; apesar da medida, atendimento a pacientes com covid-19 e diversas especialidades segue normalmente

O Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH) rescindiu contrato com o Innmed Gestão em Saúde Ltda. e determinou abertura de auditoria para averiguar indícios de má prestação de serviços. O Innmed era responsável pela prestação de serviços médicos especializados ao Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP), gerido pela Organização Social de Saúde (OSS).

Apesar da medida, o atendimento a pacientes com covid-19 e as diversas especialidades segue normalmente. A rescisão foi comunica por meio de nota oficial, na manhã desta sexta-feira, 12, ocasião em que IBGH classificou como falsas as afirmações de interrupção do atendimento feitas por médicos vinculados ao Inmed. “O atendimento no HMAP segue normalmente, sem qualquer alteração, inclusive com recente ampliação da oferta de leitos e atendimento”, afirmou o IBGH, em nota.

“O IBGH informa que ocorreu foi a rescisão do contrato com a empresa médica por má prestação de serviço. Mesmo rescindido, o contrato está sendo auditado pelo IBGH e os valores ainda em aberto só serão pagos após o término da auditoria”, informou a OSS. “O HMAP jamais recebeu qualquer carta ou comunicação por parte de profissionais médicos informando a suspensão da prestação de serviços. O atendimento no HMAP segue normalmente, sem qualquer alteração, inclusive com recente ampliação da oferta de leitos e atendimento”, afirmou a OSS.

O IBGH afirma ainda, na nota, que o HMAP “vem sendo alvo de uma campanha de desinformação, que cria desnecessária e injustificada insegurança no atendimento, prejudicando, unicamente, os pacientes e seus familiares”. Por fim, a OSS afirma que “não vai permitir que informações falsas, unicamente propagadas para criar instabilidade e afetar pacientes e o atendimento, prossigam”.

Leia a íntegra da nota do IBGH:

Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH)

NOTA À IMPRENSA

São completamente falsas e improcedentes as afirmações de que houve ou haverá falta ou interrupção de atendimento no Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP) em decorrência de suposta e infundada paralisação de profissionais médicos.

O HMAP jamais recebeu qualquer carta ou comunicação por parte de profissionais médicos informando a suspensão da prestação de serviços. O atendimento no HMAP segue normalmente, sem qualquer alteração, inclusive com recente ampliação da oferta de leitos e atendimento.

Os repasses de recursos pela Prefeitura de Aparecida de Goiânia ao HMAP estão rigorosamente em dia, em estrito cumprimento do contrato de gestão.
O pagamento de fornecedores pelo HMAP segue cronograma, garantindo pleno atendimento aos pacientes da unidade.

O HMAP vem sendo alvo de uma campanha de desinformação, que cria desnecessária e injustificada insegurança no atendimento, prejudicando, unicamente, os pacientes e seus familiares.
As providências legais relacionadas a esses episódios já estão em análise pelo departamento jurídico do Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH).

Por fim, o IBGH informa que o que ocorreu foi a rescisão do contrato com a empresa médica por má prestação de serviço. O contrato já rescindido, porém, está sendo auditado pelo IBGH, e os valores ainda em aberto só serão pagos após o término da auditoria.

O IBGH não vai permitir que informações falsas, unicamente veiculadas para criar instabilidade e afetar pacientes e atendimentos, prossigam.