(62) 3238-1100 contato@hmap.org.br
Escolha uma Página

No próximo 19 de dezembro o Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP) completará 1 ano desde a sua inauguração superando todas as expectativas de qualidade no atendimento. Considerado pelo prefeito Gustavo Mendanha como um sonho realizado e um dos cartões-postais do Centro-Oeste brasileiro, a unidade, que conta atualmente com 140 leitos ativos, trouxe mais independência à rede da Secretaria de Saúde (SMS) e atende com excelência também a inúmeros municípios de todas as regiões do Estado, tornando-se referência em Goiás.

O prefeito Gustavo Mendanha destaca que a cidade tem investido “além do que é responsabilidade do governo municipal. Investimos em média de 20% a 22% dos nossos recursos mensalmente para colocar a Saúde aparecidense no nível da saúde particular que temos no Brasil. Não abrimos mão desse objetivo e temos avançado muito com planejamento estratégico, tecnologia de ponta e foco no bem-estar da população e na qualificação dos profissionais”.

Sem fila de espera

O exemplo mais recente do aprimoramento da Saúde Municipal foi a inauguração, no Hospital, em 25 de novembro, de dois novos aparelhos de tecnologia de ponta em diagnóstico por imagem: um tomógrafo computadorizado e uma ressonância magnética.

O HMAP é o único hospital público em Goiás que possui um tomógrafo com essa tecnologia avançada e, juntos, os dois equipamentos podem realizar até 3.800 análises mensais funcionando ininterruptamente e zerando a fila de espera em Aparecida e nos mais de 30 municípios pactuados por exames de tomografia e ressonância magnética.

Saúde forte e qualificada

Para o secretário de Saúde Alessandro Magalhães, o HMAP, maior hospital do Estado construído por uma prefeitura, é a vitrine da evolução e do crescimento da rede municipal, que neste ano completou 40 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), quatro Caps, três Unidades de Pronto Atendimento e um Centro de Especialidades, dentre outros avanços.

“Aparecida tem uma gestão realizadora e moderna que prioriza a Saúde. Com o apoio da prefeitura, das entidades parceiras e o trabalho vigoroso e planejado dos nossos servidores, estamos conseguindo atender sempre mais e melhor à população. Estou convicto de que só pode haver desenvolvimento com uma Saúde Pública forte e qualificada e é isso que estamos consolidando,” ressalta Alessandro.

Trajetória bem sucedida

Quando foi inaugurado, o HMAP oferecia consultas ambulatoriais (agendadas previamente) de cardiologia, neurologia e pneumologia. Já em 31 de janeiro deste ano foram iniciadas as internações e a UTI adulta foi aberta em 7 de fevereiro. Em 6 de maio, foi a vez da ala da pediatria iniciar as atividades.

Atualmente, o Hospital conta com 140 leitos ativos, sendo 20 destes de UTI adulta e 10 de UTI pediátrica. Os demais são de clínica pediátrica e médica, de pronto atendimento e de reanimação. A expectativa da SMS é de abrir, em alguns meses, mais leitos de clínica cirúrgica e médica totalizando 230 ativos.

Aprovação dos usuários

Com 96% de aprovação, em média, aferida em pesquisa de satisfação dos usuários, neste primeiro ano de funcionamento foram contabilizados no HMAP, até o ultimo dia 9, 169.763 exames de apoio ao diagnóstico, 13.859 consultas ambulatoriais, 3.093 internações e 6.487 diárias de UTI (adulta e infantil).

Quando estiver em pleno funcionamento, o Hospital terá capacidade para realizar, mensalmente, cerca de 1.200 atendimentos de urgência e emergência, 900 internações, 11 mil atendimentos ambulatoriais e 25 mil exames. Serão oferecidas, ainda, cirurgias geral, pediátrica, ortopédica, cardíaca e urológica.

Acolhimento humanizado

A aposentada Benedita Regina, moradora do Residencial Caraíbas, aguardava uma consulta ambulatorial na recepção do HMAP e relatou a sensação que teve ao conhecer a unidade: “Achei maravilhoso, pensei que estava chegando num hospital particular, não acreditava que era público. A primeira vez que vim não sabia nem por onde entrar e os funcionários da recepção foram muito educados, explicaram o que eu devia fazer e deu tudo certo. As pessoas são muito bem tratadas aqui, fiquei até emocionada”.  

Quem também aprovou o atendimento foi a Soraya Melo, moradora do município de Caldazinha e que estava com a bebezinha de um ano internada no HMAP na ala pediátrica: “Desde o dia em que chegamos fomos recebidas com carinho. As enfermeiras e os médicos têm muita paciência, me viram nervosa e logo me acalmaram e disseram qual era o caminho mais certo para o tratamento. O quarto também é lindo, aconchegante, com televisão e espaço de sobra para os acompanhantes. Me senti num hospital particular de luxo.”

Fonte: Voz da Metropole