(62) 3238-1100 contato@hmap.org.br
Escolha uma Página

Não é novidade que o Hospital Municipal de Aparecida (HMAP) leva o cuidado com a humanização a outro patamar. Dessa vez, a unidade foi palco de treinamento voltado para equipe assistencial com o psicólogo Dimilson Vasconcelos. O objetivo foi qualificar e orientar a equipe para demandas dessa natureza.

Os Cuidados Paliativos foram definidos pela Organização de Saúde, em 2002, como uma abordagem ou tratamento que melhora a qualidade de vida de paciente e familiares diante de doenças que ameacem a continuidade da vida. Thais Ribeiro, supervisora do serviço de psicologia, comenta a iniciativa. “O HMAP é uma instituição que recebe muitos pacientes que necessitam de cuidados paliativos. Quando o paciente fica sob esses cuidados, a equipe multiprofissional deve ter uma boa comunicação com a família e o paciente para que fique claro para eles como irá funcionar esses cuidados”, destacou.

O HMAP possui sua própria comissão de Cuidados Paliativos e conta com uma equipe multiprofissional e interdisciplinar composta por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogo, nutricionista, fisioterapeutas, terapeuta ocupacional e assistente social. Esta é uma iniciativa para esclarecer a função da humanização no âmbito da saúde pública, colocando em prática as diretrizes do SUS sobre como cuidar com qualidade.

O principal foco desses profissionais é reunir habilidades para ajudar o paciente a adaptar-se às mudanças de vida impostas pela doença e promover reflexão necessária para o enfrentamento desta condição de ameaça à vida. “O treinamento abordou que o cuidado, muitas vezes, é o melhor remédio para quem está em sofrimento”, finalizou Thais.